Boas Práticas em panificadoras do município de Itaqui, Rio Grande do Sul

10 de novembro de 2016

DOI: 10.17648/nutrivisa-vol-3-num-2-b

Autores:
Rafael Brandes Zimermann
Cássia Regina Nespolo
Carla Cristina Bauermann Brasil

Resumo:
As panificadoras oferecem grande variedade de produtos manipulados, cuja produção deve respeitar os procedimentos adequados; caso contrário, eles podem se deteriorar facilmente em curto período de tempo. Dessa forma, é de extrema importância atentar para os cuidados com as condições higiênicas dos locais de compra, evitando adquirir alimentos que possam ser nocivos à saúde. O objetivo deste trabalho foi verificar as boas práticas de manipulação de alimentos em panificadoras do município de Itaqui (RS). Utilizou-se uma lista de verificação de boas práticas baseada na legislação vigente. Após a aplicação da lista de verificação, foi observado que 40% (n=2) das panificadoras avaliadas classificaram-se como pertencentes ao grupo 3 (regular) e 60% (n=3) como grupo 4 (ruim). O percentual médio geral de adequação das cinco panificadoras foi de 36,99%, o que as classifica dentro do grupo 4, sendo isso considerado uma pontuação baixa e insuficiente para assegurar a produção de alimentos inócuos. Este estudo revelou que as panificadoras avaliadas não apresentaram condições adequadas para elaborar produtos alimentícios, conforme preconiza a legislação sanitária, necessitando de melhorias com a maior brevidade possível. Conclui-se que há necessidade de ação mais eficaz dos órgãos fiscalizadores e que os proprietários e colaboradores participem de capacitações periódicas, visando implantar as boas práticas.
Palavras-chave: legislação sanitária, lista de verificação, doenças transmitidas por alimentos.

Good Practices in bakeries of Itaqui, Brazil

Abstract:
Bakeries offer plenty of manipulated products, whose production must comply to procedures aiming not to let these items easily deteriorate in a short period of time. As such, it is of importance to be careful about the hygienic and sanitary conditions of where the products are bought, avoiding to purchase food that could be harmful to health. The objective of this work was to verify the good practices of food handling in bakeries of Itaqui, Rio Grande do Sul, Brazil. A checklist of Good Practices based on the present regulations was used. After its application, it has been observed that 40% (n=2) of bakeries were classified in group 3 (regular) and 60% (n=3) in group 4 (bad). The average percentage of adequacy of five bakeries was 36,99%, classified in group 4, being considered a low rate and insufficient to secure the production of safe food. Therefore, this study revealed that the evaluated bakeries were not suitable to perform their services well and according to our sanitary law, wherein 40% (n=2) were in precarious conditions, requiring improvements as soon as possible. It is concluded that more effective action from regulatory agencies is needed, and also that owners and employees should take part in periodic trainings, aiming to achieve good hygienic practices.
Keywords: health legislation, checklist, foodborne diseases.

Clique aqui para baixar este artigo na íntegra em PDF.

Download the PDF file .