Avaliação da eficiência da educação nutricional em escolares obesos

24 de outubro de 2017

DOI: no prelo

Autores:
Wilma Stella Giffoni Vieira Baroni
Jones Baroni Ferreira de Menezes
Sônia Maria Vieira de Castro

Resumo:
A obesidade infantil é considerada uma epidemia, que ocorre devido às mudanças no estilo de vida e na alimentação. Para prevenir e evitar a obesidade e suas consequências na saúde das crianças, deve-se investir em trabalhos de educação nutricional. Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de um trabalho de educação nutricional em estudantes obesos de 6 a 8 anos de duas escolas particulares de Fortaleza. A amostra foi composta de 10 crianças avaliadas como obesas por parâmetros antropométricos. Desenvolveu-se um trabalho de educação nutricional em um período de 2 meses, com encontros semanais que duravam, em média, 20 a 30 minutos, em que as crianças eram submetidas a atividades lúdico-educativas sobre alimentação saudável. Foi aplicado questionário de consumo alimentar antes do início do trabalho e após a finalização das atividades. Os resultados mostraram uma melhoria no número de refeições diárias e na qualidade dos líquidos ingeridos durante as refeições, além da diminuição da ingestão de alimentos não saudáveis. Não se obteve melhora no consumo de verduras, frutas, laticínios e na ingestão de líquidos durante as refeições. Assim, as atividades de educação nutricional foram capazes de promover algumas mudanças positivas nos hábitos alimentares das crianças obesas.
Palavras-chave: obesidade, educação nutricional, crianças, hábitos alimentares.

Evaluation of the efficiency of nutritional education in obese schoolchildren

Abstract:
Childhood obesity is considered an epidemic, that occurs due to changes in lifestyle and diet. To prevent and avoid obesity and its consequences on children’s health, one should invest in nutritional education work. This study aimed to evaluate the efficiency of a nutritional education work in obese students 6–8 years old of two private schools in Fortaleza, Brazil. The sample consisted of 10 children assessed as obese by anthropometric parameters. We developed a nutritional education work in a period of two months, with weekly meetings lasting on average 20 to 30 minutes, in which the children were subjected to recreational and educational activities about healthy eating. A questionnaire about food intake was applied before starting and after finishing the activities. The results showed an improvement in the number of daily meals and the quality of fluid intake during meals, and a decreased intake of unhealthy foods. No improvements were observed in the consumption of vegetables, fruits, dairy products and fluid intake during meals. Thus, nutritional education activities were able to promote some positive changes in the eating habits of obese children.
Keywords: obesity, nutritional education, children, eating habits.

Clique aqui para baixar este artigo na íntegra em PDF.

Download the PDF file .