Avaliação da contaminação parasitária em alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em feiras livres na região da Grande Natal, Rio Grande do Norte

19 de agosto de 2014

Autores:
Jefferson Romáryo Duarte da Luz
Hislana Carjoa Freitas Câmara
Daiane Vanine Pereira de Lima
Mariana Hortência Roberto da Silva
Ediudson de Lucena Costa
Cláudia Kely Gentil Zelenoy

Resumo:
A globalização do comércio de alimentos e principalmente as mudanças de hábitos alimentares intensificaram o consumo de diversas hortaliças, tal como a alface (Lactuca sativa). O objetivo deste trabalho foi avaliar a contaminação parasitária em alfaces comercializadas em feiras livres na região da grande Natal/RN, no período de setembro a outubro de 2012. Foram coletadas 45 amostras de Alfaces em três feiras-livres e encaminhadas ao Laboratório de Parasitologia e Hematologia da Universidade Potiguar/UnP, sendo processadas pelo Método de Sedimentação Espontânea (Hoffman, Pons e Janer (1934). Em 93% das amostras analisadas nas feiras livres de Natal, foi constatada a contaminação por agentes parasitários tais como: Entamoeba histolytica, Giardia lamblia, Ascaris lumbricoides, Endolimax nana, Strongyloides stercoralis, Entamoeba coli e Ancilostoma. Outros agentes causadores de contaminação foram visualizados durante as análises. Esses resultados indicam que as amostras de alfaces estão em desacordo com a legislação vigente e salientam a necessidade de aplicação de um programa de educação sanitária aos horticultores e manipuladores, aliado ao fortalecimento da fiscalização pela Vigilância Sanitária.
Palavras-chave: alimentos, parasitos, doenças, fiscalização.

Evaluation of parasitic contamination of lettuce (Lactuca sativa) sold in fairs of Natal, Rio Grande do Norte

Abstract:
The globalization of the food trade and especially the changing of eating habits intensified consumption of various vegetables, such as lettuce (Lactuca sativa). The aim of this work was to evaluate the presence of parasitic organisms in lettuce sold in fairs in Natal/RN. Lettuce samples (45) were collected at three fairs, and then sent to Laboratório de Parasitologia e Hematologia of Universidade Potiguar/UnP, and processed by the spontaneous sedimentation method (Hoffman, Pons and Janer (1934). In 93% of the samples, contamination was detected by parasitic agents such as Entamoeba histolytica, Giardia lamblia, Ascaris lumbricoides, Endolimax nana, Strongyloides stercoralis, Entamoeba coli and Hookworm. Other agents of contamination were observed. These results indicate that the samples of lettuce are at odds with the current law, and stress the need for implementation of a health education program for farmers and handlers, coupled with the strengthening of health surveillance.
Keywords: food, parasites, diseases, supervision.

Clique aqui para baixar este artigo na íntegra em PDF.

Download the PDF file .